• Terça-feira, 23 de julho de 2024

Produtores em MS têm até 30 de novembro para atualizar cadastro e declarar rebanho

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) destaca que este compromisso visa contribuir com o avanço do Status Sanitário do MS para Área livre de febre aftosa sem vacinação.

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) destaca que este compromisso visa contribuir com o avanço do Status Sanitário do MS para Área livre de febre aftosa sem vacinação. O prazo para os produtores rurais fazerem a atualização cadastral e declaração do seu rebanho continua aberto e vai até o dia 30 de novembro. A atualização cadastral começou dia 1° de novembro e segue até o dia 30 deste mês. De acordo com levantamento da Iagro, por enquanto, já houve a declaração e atualização de 9.990 propriedades, o que representa 14,34% dos envolvidos. Já na região de Aquidauana até o momento foram 795 (12,82%). Na região de Bonito teve atualização de 703 propriedades (14,015), Campo Grande 2.053 (14,68%), região de Costa Rica (15,37%), Dourados (11,72%), Naviraí (16,54%), Nova Andradina (13,23%), Ponta Porã (14,33%), Rio Verde (14,75%), Amambai (15,71%) e região de Três Lagoas (12,69%). A Atualização cadastral é feita em duas campanhas, nos meses de maio e agora em novembro. Nestes períodos os produtores devem fazer a atualização dos dados cadastrais e de seus rebanhos. A declaração é obrigatória para criadores de bovinos, bubalinos, galinha, galinha-d’angola, ganso, marreco, pato, peru, ratitas, perdiz, aves não destinadas à produção de carne ou ovos (ornamentais/silvestres), codorna, suíno, caprino, ovino, equino, asinino, muar, abelha, bicho da seda e animais aquáticos. Foi disponibilizado um telefone para retirar as dúvidas dos produtores por meio do 0800-647 67 13. A Iagro também colocou nas redes sociais um tutorial para realização do procedimento cadastral. Notificações A Iagro também informa que a qualquer notificação de suspeita ou ocorrência de doença em animais deve ser informada ao Serviço Veterinário Oficial (SVO). Isto vale aos cidadãos, organização ou instituição que tenham animais sob sua responsabilidade. Quanto mais cedo o serviço veterinário toma conhecimento de suspeita de doenças em animais, mais ágil é a intervenção, evitando um problema mais grave. COMO NOTIFICAR? A notificação pode ser feita presencialmente ou por telefone em qualquer Unidade da Iagro ÁREA ANIMAL Emergência Sanitária ou denúncias
0800 0679 120
99961-9205 (apenas WhatsApp) Fonte: Sec. de Agricultura – MS VEJA TAMBÉM:
  • Projeto isenta produtores do IPI na compra de veículos de até R$ 250 mil
  • Clydesdale: conheça uma das raças de cavalo mais altas do mundo
  • ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

    Artigos Relacionados: