Ministro Fávaro se reúne com representantes da indústria de bioinsumos

Encontro foi marcado pelo diálogo sobre ações para fomentar o desenvolvimento do setor e a importância para um futuro sustentável na agropecuária brasileira.

Encontro foi marcado pelo diálogo sobre ações para fomentar o desenvolvimento do setor e a importância para um futuro sustentável na agropecuária brasileira. Nesta quinta-feira (29), o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, realizou reunião com a diretoria da Associação Brasileira de Indústrias de Bioinsumos, a Abinbio. O encontro promoveu o diálogo sobre o desenvolvimento e regulamentação do setor, além de destacar a importância do produto para o avanço sustentável da agropecuária brasileira. “Esse é um assunto muito importante. É um caminho para o avanço sustentável da agricultura brasileira. Certamente os bioinsumos terão grande papel no nosso futuro de desenvolvimento e vocês podem contar com o apoio do Ministério da Agricultura e Pecuária”, pontuou o ministro Fávaro.
  • Clique aqui para seguir o canal do CompreRural no Whatsapp
  • A reunião destacou que com os avanços da indústria de bioinsumos o Brasil pode ser beneficiado com uma agricultura de menos impacto e mais produtiva, além de geração de empregos e renda, a partir da cadeia produtiva do setor. O produto desenvolvido em território nacional também fortalece a independência e a soberania do país, sem precisar da compra externa. “O encontro foi muito importante para o setor das indústrias de bioinsumos brasileiras. Estamos muito alinhados. Queremos fomentar, fazer com que os bioinsumos cresçam no país e que componha cada vez mais o portifólio de tecnologias do agricultor”, explicou o presidente da Abinbio, Marcelo Godoy. Bioinsumos Os bioinsumos são produtos baseados em componentes biológicos, como microrganismos e extratos vegetais. Pode ser destinado na produção, no armazenamento e no beneficiamento de produtos agropecuários, potencializando os ganhos ambientais em toda a cadeia de produção. Uma de suas funções é o combate a pragas e doenças, podendo aumentar a disponibilidade da quantidade de nutrientes para as plantas. Dessa forma, consegue-se uma melhor fertilidade do solo, além de ser biodegradável, proporcionando uma agricultura mais sustentável. Fonte: Mapa VEJA TAMBÉM:
  • Mercado brasileiro de milho deve ter dia de poucas negociações
  • Soja: Chicago recua, refletindo sinais de oferta abundante na América do Sul
  • Zequinha critica UE por adiar obrigatoriedade de preservação ambiental
  • ℹ️ Conteúdo publicado por Myllena Seifarth sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google NotíciasNão é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

    Artigos Relacionados: