Cuiabá inicia as atividades de 2024 no Projeto de Desenvolvimento Educacional

Cuiabá inicia as atividades de 2024 no Projeto de Desenvolvimento Educacional

Estão abertas as atividades de 2024 para o Projeto de Desenvolvimento Educacional do Cuiabá (PDE)! Neste ano, a escola atendida pela iniciativa social do Dourado será a Heliodoro Capistrano da Silva, na capital mato-grossense.

A parceria contempla ações esportivas, sociais e educacionais a 30 adolescentes, sendo 15 alunos e 15 alunas que semanalmente terão aulas de futsal ministradas por professores do Cuiabá Esporte Clube, além de atividades multidisciplinares. O Dourado vai fornecer todo o material necessário para os treinos, como bolas, uniformes e tênis, além de vale-alimentação e material escolar a todos os participantes.

O evento de abertura do PDE em 2024 foi realizado na manhã da última quarta-feira, na quadra poliesportiva da escola, e contou com a presença do atacante Pitta e dos mascotes do clube, Dourado e Douradinho.

“Muito feliz em ter participado, isso pode tocar a vida de muitas crianças. Praticar um esporte é muito importante, ajuda no desenvolvimento, e o que o Cuiabá está proporcionando. Nós, jogadores, fazemos parte disso”, destacou o camisa 9.

O presidente do Dourado, Cristiano Dresch, reforça o papel social do clube e afirma que iniciativas como essa vão ser cada vez mais comuns.

“A prática esportiva, mais do que ensinar a parte técnica ou tática, ajuda a formar boas pessoas, bons cidadãos. E é isso que buscamos nesse projeto. O futebol tem um impacto muito grande na vida das pessoas, e como clube temos uma responsabilidade muito grande em contribuir para uma sociedade cada vez melhor e mais justa. Não vamos medir esforços em promover apoio educacional e social aos jovens, e iniciativas como essa serão frequentes por parte do Cuiabá”, afirmou Cristiano.

Incentivo aos alunos

Para a diretora da escola, Rosângela Roquette, o projeto é um incentivo aos adolescentes. A pedagoga reforça que um dos critérios para participar das atividades é ter um bom desempenho escolar.

“Um dos critérios é que o aluno vá bem nas disciplinas. Tem que ter boas notas, assiduidade e ser um bom aluno como um todo para que possa participar do projeto. Então a iniciativa colabora com o desempenho e as atitudes do estudante”, afirmou.

“Estamos realizando um sonho. Temos muitos alunos que precisam de motivação e de um direcionamento. O projeto vem pra isso. Além de motivar a fazer esporte, ajuda no desenvolvimento da aprendizagem. São alunos de classe baixa, que se não houver um direcionamento para que busquem algo melhor para a vida, eles não conseguem evoluir. A escola e o esporte são um caminho para isso, e para nós é de grande importância a parceria com o Cuiabá Esporte Clube”, finalizou a diretora.

Artigos Relacionados: