• Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Frigoríficos recém-habilitados pela China devem gerar R$ 10 bi adicionais ao Brasil

O presidente da República, visitará uma fábrica da JBS em MS nesta sexta-feira (12) para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China.

O presidente da República, visitará uma fábrica da JBS em MS nesta sexta-feira (12) para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China. O Ministério da Agricultura prevê que a autorização de 38 novos frigoríficos para exportar carne para a China resultará em um aumento de R$ 10 bilhões na balança comercial do Brasil anualmente. O secretário de Comércio e Relações Internacionais da pasta, Roberto Perosa, afirmou em uma coletiva de imprensa que esse é um cálculo aproximado. Ele explicou que o número de frigoríficos brasileiros habilitados para exportação para a China aumentou de 107 para 145, o que representa um aumento significativo na quantidade de plantas autorizadas e, consequentemente, no volume exportado.
  • Clique aqui para seguir o canal do CompreRural no Whatsapp
  • Silagem banca custo da renovação de pastagem
    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, visitará uma fábrica da JBS em Campo Grande (MS) nesta sexta-feira (12) para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China de uma das plantas recentemente habilitadas. A JBS foi a empresa com mais habilitações, totalizando 12, incluindo duas da Seara. O secretário justificou a escolha de Mato Grosso do Sul devido ao aumento substancial na capacidade de abate para exportação para a China. De acordo com Perosa, a China avaliou todos os frigoríficos brasileiros, reprovando 32 deles. Essas plantas terão que corrigir seus processos e passar por novas inspeções para serem habilitadas em uma próxima etapa. O secretário destacou que essas questões envolvem documentação e aspectos técnicos que precisarão ser revisados. A autorização para as indústrias brasileiras é concedida pela Administração Geral de Alfândegas da China (GACC), a autoridade sanitária do país. Perosa esclareceu que o governo brasileiro não tem poder de decisão sobre quais plantas serão habilitadas. O Brasil apenas fornece as informações, que são então avaliadas pela autoridade chinesa. VEJA TAMBÉM:
  • Mapa detalha habilitações de mercados brasileiros para exportação à China
  • Exportação de suco segue em queda na safra 23/24, mas receita avança
  • Vendas externas de frango voltam a crescer em março
  • ℹ️ Conteúdo publicado por Myllena Seifarth sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

    Artigos Relacionados: