Fertilizantes: comissão debate dependência dos importados e produção nacional

Heitor Schuch (PSB-RS), que pediu o debate, argumenta que é necessário diminuir as importações e avaliar os resultados do PNF.

Heitor Schuch (PSB-RS), que pediu o debate, argumenta que é necessário diminuir as importações e avaliar os resultados do PNF. A Comissão de Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados promove audiência nesta terça-feira (5) para discutir a formulação de uma política de incentivo à indústria nacional de fertilizantes e bioinsumos  agrícolas. A audiência está marcada para às 15h30, no plenário 5. O deputado Heitor Schuch (PSB-RS), que pediu o debate, diz que  atualmente o país importa 85% dos fertilizantes usados na lavoura. Para ele, é necessário reduzir a dependência dos fertilizantes importados e  desenvolver a indústria nacional, tanto de fertilizantes químicos (nitrogênio, fósforo, potássio, dentre outros), como de bioinsumos agrícolas. “Precisamos avaliar os resultados até aqui do Plano Nacional de Fertilizantes, lançado em 2022 com o objetivo de desenvolver a produção nacional para reduzir a dependência da importação”, afirma Schuch. Ele também quer discutir o uso de bioinsumos, usados na nutrição das plantas, controle de pragas e doenças, e “que podem até mesmo substituir os agrotóxicos”. Outra questão a ser debatida, a pedido do deputado, é a  proposta de redução do custo tributário da indústria de fertilizantes e o uso de remineralizadores para suprir parte dos nutrientes necessários à produção agrícola. “ Os remineralizadores são minerais primários que aumentam a fertilidade, a retenção de água e a atividade biológica do solo. Seu uso melhora a resposta da terra aos fertilizantes e ao manejo agrícola em países de clima tropical”, explica o parlamentar. Fonte: Agência Câmara Veja mais:
  • Inovação: número de startups do agronegócio cresce 15% no Brasil
  • Trigo/Cepea: preços se enfraquecem no final do mês
  • Frente fria promete temporais para hoje; veja a previsão do tempo
  • ℹ️ Conteúdo publicado por Myllena Seifarth sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

    Artigos Relacionados: